“A moda é uma preferência iniciada por uma minoria, e em seguida, arbitráriamente adotada en masse. Estilo, por outro lado, é a incoporação seletiva de traços sartoriais que complementam características únicas de uma pessoa. ”

Sunday, 29 April 2012

Couros da Hermès

Como dissemos aqui, BonChic sabe identificar os verdadeiros e os faux. Continuando, aqui estão os couros da Hermès, para ninguém comprar gato por lebre!

Togo: couro de novilho. pesadinho mas macio, mas não tão macio quanto o couro Clemence. Para muitos, a característica principal são os veios, mas o couro togo pode ser com ou sem veios. Tem uma gramatura mais fina que o Clemence mas é mais pronunciado. Não arranha e pode ser polido pra ficar novinho em folha!

Togo
Clemence: o nome oficial é Veau Taurillon Clemence. Couro de baby touro, pesado, gramatura mais ampla e plana. Os grãos tendem a vir à superfície e é evidenciado pelo craqueamento da resina ao longo das bordas da bolsa. Desde os anos 80, virou um clássico. Outro couro que pode ser polido e parecer novinho! Se você não passar um paninho na bolsa depois de molhada (chuva, lágrimas, etc), pode criar bolhas permantentes porque as fibras ficam saturadas com água.

Clemence Blue Jeans
Epsom: é um tipo de couro com relevos, ou seja: o padrão é impresso no couro e o que você vê não é o seu grão natural. O processo de gravação em relevo comprime o couro e o dá uma rigidez, o que também acontece no processo de esticar o couro. O Epsom parece ser laminado, o que é ótimo para a limpeza e manutenção com um pano úmido, além de ser levinho. 

Epsom
Veau Grain Lisse (VGL): muito parecido com Epsom- ambos são couros estampados ou alterados. A diferença é que o VGL tem menos grãos angulares e circulares. No processo de tingimento, o topo dos grãos fica ligeiramente mais escuro do que nas fendas.  Pode ser laminado também, o que facilita a limpeza e manutenção. Esse couro em relevo é rígido e mantém bem a forma, mas não está mais disponível hoje em dia. 

VGL
Box Calf: couro de excelência da Hermès! Esse couro de bezerro é usado desde as primeiras bolsas a serem produzidas. Liso e de acabamento brilhante, é suscetível a arranhões, porém eles eventualmente se fundem em uma pátina espelhada e brilhante, que os box aficcionados a-mam. Quando pegar chuva, esse tipo de couro deve ser imediatamente seco, ou cria bolhas. Sob os cuidados certos, o box calf pode durar por gerações!

Box Calf
Chevre de Coromandel: caracterizado pelo padrão de espinhas verticais pronunciados. Como a maioria dos couros de cabra, é leve, resistente aos riscos e tem um brilho na superfície que dá uma linda iridescência. Absorve bem os pigmentos! 

Chevre de Coromandel

Chevre Mysore: outro couro de cabra mas com os padrões de espinha menos pronunciados que o Coromandel, e grãos mais refinados também. Leve, resistente a riscos e iridescente, esse couro é conhecido como conseguir fazer as cores aparecerem bem.

Chevre Mysore
imagens: reprodução

No comments:

Post a Comment